Clodoaldo Pacheco - Escritor, professor, filósofo e doutor em naturopatia

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Definindo Trauma

O trauma, ou choque, caracteriza-se por representar um estado de “estar fora de si”, é um estado de retrair-se e manter distância de uma experiência dolorosa. Saímos do nosso ponto de equilíbrio pela quebra da harmonia, ficamos com a nossa consciência adormecida e o nosso corpo pode ter reações imprevisíveis. O nosso “eu” se afasta da alma, a consciência fica adormecida, principalmente nas pessoas que apresentam O.P.I. IV é como se estivessem vivendo um sonho ou um pesadelo.
Do ponto de vista Biquímico, o trauma, nada mais é do que a interrupção de um fluxo de acetilcolina nas terminações sinápticas que se envelopará na musculatura esquelético da coluna vertebral na conformação de nódulo, podendo entrar em apoptose. Desse modo, carregaremos essa dor até o dia que o confrontarmos e o entendermos.


O trauma de ninguém é maior ou menor que o do outro, não se julga trauma, apenas a pessoa que passou pela situação sabe o que sente.
É importante lembrar que devemos aprender e aproveitar as lições da vida, senão, voltaremos a provocar os mesmos tipos de acidentes e traumas, até aprendermos. A banda do sistema nervoso autônomo da íris nos mostra e previne a repetição dos mesmos atos, através de seus sinais.
Um trauma pode desencadear um problema físico? Sim, atendo muitas pessoas com dores de cabeça, problemas estomacais, sexuais e outros diversos sintomas. Se não encontrarem um médico que trate desse trauma, não haverá remédio que a fará melhor.
A íris indica exatamente a data do trauma e do choque, possibilitando que se trabalhe no local exato junto ao corpo da pessoa. Os florais indicados para esse alívio são o Portal do Tempo, Gel Portal e AGER.





Falarei mais em outros posts sobre a Terapia Floral Portal do Tempo e de como reconhecer traumas na Íris.

0 comentários:

Postar um comentário